26/07/2016

Resenha: A Fúria e a Aurora

Título: A Fúria e a Aurora
Autor(a): Renée Ahdieh
Editora: Globo Livros
Páginas: 336
Onde comprar: Saraiva
Mais informações no Skoob
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.


Assim que eu soube da A Fúria e a Aurora eu quis ler, e já imaginei infinitas coisas envolvendo o califa e a Sherazade e o universo das As Mil e Uma Noite. Eu também tive receio de que encontrasse no livro aquelas histórias paralelas (e eu odeio isso), e graças que não foi bem assim. Na verdade teve, mas não foram tantas. Confesso até que pulei as partes das histórias contadas por Sherazade. Como eu disse, odeio histórias paralelas. Mas aí depois parei de pular porque não precisou. Khalid já tinha caído na armadilha dela. Agradeci! 


A partir daí o desenvolvimento deles foram maiores. Sherazade se mostrou língua afiada, esperta, impetuosa, inteligente, teimosa, nada prudente e orgulhosa. Eu gostei dela. Impossível não gostar de uma personagem assim. 

Assim como é impossível não gostar de um personagem como Khalid. Na metade para lá, especialmente. Ele se mostrou o sonho de toda mulher, e até mesmo eu que sempre repilo a necessidade da ideologia me vi “in love” com ele. Mas mesmo assim não posso deixar de falar, embora, que a atitude dele seja irreal. Bem, mas não vou reclamar disso hoje, porque posso entender a necessidade da idealização. Oh, sim, eu sou capaz de entender. 

Enfim, eu nunca me envolvo com personagens secundários. Mas gostei muito do Jalal, o primo do califa. No primeiro momento pensei que ele fosse ser um personagem sacana, mas a graça dele é que ele não é. Que ele é apaixonante tanto quanto Khalid, e não estou falando dele envolvido romanticamente com a personagem principal! Nada disso. Ele se mostrou independente por ele mesmo. Amei e amei a forma como ele é. Senti pena dele pela forma distante que Khalid o tratava e torci para que eles se entendessem. Achei ele impactante desde o primeiro momento e continuou sendo no final. E acho, suspeito, que será por causa dele que vou ler o segundo livro. 

Ao contrário de Tariq, o enxerido. Sério, odeio a outra ponta do triângulo amoroso porque ela sempre é intrometida e vem para atrapalhar. Ele é um ex-amor e ex-namorado de Sherazade antes de ela ir para o castelo e ele cumpriu o mesmo papel que Aspen em A Seleção. Exatamente a mesma. Não consegui sentir nenhuma empatia por ele, ainda mais depois que ele viu Sherazade abraçada ao Khalid e quando isso mostrou que ela não estava ali contra sua vontade, e mesmo assim ele colocava ela em risco. 

Num primeiro instante eu estranhei a escrita, que achei muito objetiva, mas aí eu ia lendo e ia me acostumando, e definitivamente, a objetividade fez fluir muito a leitura ao ponto de você chegar no final e dizer “uê, acabou?”. Foi frustrante chegar no final e saber que tinha acabado.  

Tirando a escrita, que ainda assim não deixa de ser muito objetiva, e a idealização de Khalid nas alturas (e um pouco de ciúme – e por que não? – pelo jeito que ele trata Sherazade), foi muito bom. Só não tenho ideia de como vai ser o segundo livro. Não faço ideia do desenvolvimento que ele terá e por isso vou ler o próximo. Só prevejo que não vou gostar muito do inicio pela forma que o primeiro acabou. Quer saber? Acho que vou ali na Amazon e ler a sequência em inglês!

12 comentários:

  1. Oi, Viviane!
    Eu quase não reconheci esse livro quando ele foi lançado aqui. Tem uma das capas internacionais que é bem linda e cairia bem melhor que essa... Enfim...
    Eu tentei ler As Mil e Uma Noites quando mais jovem porém desisti. Achei muito enrolado. Talvez eu dê uma chance a esse.
    Realmente a outra ponta do triângulo só serve para atrapalhar e não agrega nada na história.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi, Viviane. Tudo bem?

    Vi tanta divulgação desse livro mas nunca tive interesse em ler nem mesmo a sinopse. Agora, no entanto, li sua resenha e bateu uma vontade básica de ler o livro, AHAHAHAHAH.
    Pena meeeeeesmo eu estar com tantas leituras atrasadas se não poderia me dar ao luxo de ler logo ele pra saber mais como é essa "escrita objetiva" :D

    Sobre os personagens secundários: sempre me apaixono por um, sério! Acho que pq eles não são muito explorados e eu sempre acho que dá um ar de mistério e fico querendo saber mais e tal... é sempre assim.

    Desde que li A Maldição do Tigre tenho os dois pés com livros que trazem um triangulo amoroso mas eu acho que me arriscaria com esse mesmo assim.

    Um beijo!
    Crônica sem Eira
    Participe do Sorteio de 5 anos do Blog Da Imaginação à Escrita | Participe do Sorteio de 2 anos do Blog Livros: Hoje, Ontem e Sempre

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser bom, pelo menos sua resenha foi empolgante :)
    Super Beijo

    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Viviane.
    Apesar de achar a capa a coisa mais linda a história em si não me convenceu e nem tão pouco surpreendeu.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, Viviane! Que resenha mais linda!
    O livro tem uma capa maravilhosa, mas a história não me chamou muito a atenção.
    Beijos!
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir
  6. Oi Viviane! Eu ao contrário d evc sempre me envolvo com os secundários, é impressionante rsrsrsrs Eu tenho muita vontade de ler esse livro, está na minha listinha de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Viviane!
    Não conhecia o livro, mas achei a trama interessante, apesar de não gostar muito de escritas objetivas.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  8. Oi Vivi, tudo bem?
    Eu acho essa capa tão linda <3 Adoro capas assim :3
    E amei sua resenha e dei risadas hahahhaha
    Eu amo, AMOOOO narrativas objetivas, então para mim esse é um ponto bem positivo. Vou adicionar esse livro na minha lista e quando eu ler, juro que lembrarei de você :3
    Ahhh e Vivi, eu às vezes morro de vontade de pular partes, mas não pulo. Morro de medo de perder algum dado importante ali kkkk
    beijooos
    https://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Viviane,
    Já ouvi comentários positivos sobre esse livro.
    Vou adicioná-lo na lista para ler.
    É tão ruim quando não tem a sequencia traduzida para ler :(
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  10. Apesar de ser um pouco clichê o lance de eles acabarem realmente se apaixonando, é o tipo de clichê irresistível que a gente pede por mais. Até porque fiquei curiosa, será que ela vai desistir da vingança também? Esse livro tem recebido tantos elogios que fica difícil encarar outra opção a não ser ler também! kkkk

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Viviane, sua linda, tudo bem?
    Todos estão elogiando esse livro, já vi que irei me apaixonar pelos personagens, que bom que até os secundários irão nos deixar envolvidos na trama. Não vejo a hora de ler, está no topo da minha lista. Gostei muito da sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gente, eu nem acredito que esse livro veio finalmente pro Brasil! Eu ouvia os gringos falando dele, e sempre me interessei.
    E mesmo que a capa original, na minha opinião, seja bem mais bonita, essa daí não fica muito para trás. E só de ter o livro já é suficiente.

    http://eujovemdemais.blogspot.com/

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.