10/05/2016

Resenha: Leaving Paradise



Título: Leaving Paradise
Autora: Simone Elkeles
Editora: Flux (Não publicado no Brasil)
Páginas: 312
Onde comprar: Amazon
Mais informações no Skoob
Nada tem sido o mesmo desde que Caleb Becker deixou uma festa bêbado, pegou o carro e atropelou Maggie Armstrong. Mesmo depois de meses de fisioterapia, Maggie continua manca. Sua vida social não existe e uma bolsa de estudos internacional—sua chance de fugir de todo mundo e seus olhares de pena—foi cancelada.

Depois de um ano na prisão, Caleb está livre… Mas liberdade significa constante vigilância de um tutor e os olhares curiosos da cidade toda. Voltar pra casa deveria ser bom, mas sua família e sua ex-namorada agora lhe parecem estranhos.

Caleb e Maggie são diferentes, classificados como “criminoso” e “estranha”. Então a verdade sobre o que realmente aconteceu na noite do acidente surge, e, mais uma vez, tudo muda. A jornada de Caleb e Maggie é sombria e tortuosa, ainda que eles acabem encontrando conforto e força em uma fonte surpreendente: um ao outro.

Leaving Paradise veio para quebrar os clichês e lembrar por que o gênero é o que é. Bom, acontece que esse livro é o primeiro de uma duologia, e que são uma mesma história, só dividida em duas partes basicamente. Eu tinha começado pelo segundo, sem saber, e só depois descobri o primeiro. Então eu não senti estranhamento nenhum. Ou seja, apesar de fazer parte de uma mesma história os dois livros são independentes.

Pois bem, eu já li oito livros da Simone Elkeles (um deles sendo Amor em Jogo que a Silviane fez resenha aqui), portanto eu posso dizer que gosto do estilo dela. Tem uma autora muito famosa no gênero NA que eu não gosto cem por cento de nenhum livro dela, mas com a Simone é diferente (porque mesmo esse livro sendo catalogado como Jovem Adulto, pra mim ele está mais na categoria New Adult). Primeiro porque ela escreve justamente para pessoas desnorteadas da vida, onde que escolha de vida, ambiente em que eles vivem, criminalidade interferem em suas vidas e a gente sente o impacto disso. E eu acho muito importante.  

Por exemplo, Caleb não é o típico mocinho perfeitinho; ele acaba de sair da cadeia. Porém, diferente da abordagem dos outros livros (o que é ótimo) ele não é bad boy e maloqueiro. Não, ele é um cara de dezessete anos que acabou indo para a prisão por um acidente de carro, e que pode acontecer com qualquer um. Não, ele não é marrento, arrogante e durão. Ele é um cara normal. E não, sexo não é o ponto alto desse livro (o que pode ser em Química Perfeita); mas sobre o desenvolvimento deles como pessoas e como casal.

Tem, sim, um clichê, mas que todo mundo ama ler a respeito. O cara de muitos amigos e a garota deslocada da escola. Mas o jeito com que eles vão se aproximando e se relacionando faz toda a diferença. Bom, esse gênero sempre vem acompanhado de um drama responsável por marcar negativamente algum personagem e isso influenciar sua atual vida. Caleb ficou preso por um ano por dirigir embriagado e Maggie foi a infeliz que ele atropelou. Estar preso traz incontáveis consequências negativas a um adolescente, incluindo psicológica e social. Mas também ficar deficiente em plena adolescência não é nada fácil. 

E é quando Caleb volta para a escola e tem que deparar com a garota que ele atropelou que a história realmente começa, o que não demora muito. Outra razão pra eu gostar da Simone é que a narrativa dela é super rápida e viciante. Os capítulos são intercalados entre narrações de Maggie e Caleb, e só com a Simone que esse recurso é bem usado. Eu não sei explicar, deixa tudo mais viciante! Ela realmente tem o dom.

Assim como em outros NA os personagens têm seus dramas e traumas, mas é a abordagem desse livro que o difere dos outros. Não é algo muito dramático, o que é ótimo, é algo leve e divertido de acompanhar, mas ao mesmo tempo tem um aprendizado que a gente consegue levar pra vida. O enredo se passa num colégio no ensino médio, então temos "probleminhas" que esses jovens costumam ter que lidar, e que eu especialmente adoro enredo escolar. O jeito devagar que os dois vão se aproximando é realmente muito bom de acompanhar, e a gente se vê torcendo para o casal, e maldizendo quando alguma coisa sai errada, quando a inevitável descoberta de uma mentira está por vir, quando o eminente coração vai ser quebrado... mas o bom é que tem o segundo livro pra gente conferir logo de uma vez tudo se resolver.

13 comentários:

  1. Oi, Viviane!
    Da Simone eu só li Química Perfeita e curti.
    Não sabia dessa duologia, mas fiquei bastante interessada justamente por conta do mocinho não-maloqueiro.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada dessa autora mas já vi muito elogios a ela!
    Um NA sem Bad Boy, uhulll kkk
    Gostei do que li na sua resenha, tem grandes chances dessa história entrar na minha listinha, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Quando li esse livro, eu lembro que amei! Realmente me prendeu. A história é muito interessante, os temas abordados... Enfim, um ótimo livro. Adorei a resenha!
    Bjs

    http://noveplanetas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Não conhecia o livro, mas sua resenha me deixou com uma mega vontade de ler a obra. Vou tentar lê-lo em breve!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas parece ser otimo.
    Beijos. ❤
    www.amordeluaazul.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Viviane, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas me interessei. É bem difícil fugir dos clichês dos NA/JA, mas acho que quando o autor dá uma diferenciada aqui e ali já causa um bom impacto. E só do carinha não ser um bad boy já é um diferencial E TANTO! hahaha
    Vou procurar saber mais sobre a história! \õ/

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  7. Oi, Viviane! Eu não gosto do gênero, mas deu pra perceber pela resenha que esse livro tem pontos importantes que o diferenciam de outros do mesmo estilo.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  8. Oi, já li vários new adults mas não conhecia essa autora. Vou dar uma olhadinha aqui, a história parece interessante.

    Abraços.
    aressacaliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Oi viviane,
    Ahh adoro esse livro ♥
    Acho que a autora acertou em cheio nele, tanto no drama, quanto na história e no romance.
    É um dos meus queridinhos. Uma pena mesmo que ninguém tenha lançado por aqui ainda Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  11. Ai senhôrrr!

    Porque não foi publicado ainda no Brasil?
    Fiquei curiosa com o livro, não resisto a um romance.
    Adorei a resenha.

    Beijos!

    Cintia
    http://devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Adoro quando os blogueiros escrevem resenhas de livros totalmente desconhecidos por mim, mas que me deixam com uma vontade louca de lê-los. Parabéns!
    Beijos

    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir
  13. Eu gosto muito de histórias colegiais e me interessei muito por esse livro através da sua resenha! Adorei o seu blog. ♥
    Beijo grande,
    Café, Vodka e Literatura

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.