11/04/2016

Resenha: Amor em Jogo



Título: Amor em Jogo
Autor(a): Simone Elkeles
Editora: Globo Livros
Páginas: 360
Onde comprar: Amazon | Americanas
Mais informações no Skoob
Ashtyn Parker já está acostumada a ser abandonada, e aprendeu a não se deixar envolver demais em nenhum relacionamento. Quando sua irmã mais velha volta para casa, depois de dez anos, com um enteado a tiracolo, ela não quer saber de nenhum dos dois. O que Ashtyn não esperava é que o tal garoto mal-encarado e sem nenhum limite seria também... Irresistível.
Depois de ser expulso do colégio interno em que estudava, Derek Fitzpatrick não teve outra escolha senão ir morar com a esposa de vinte e poucos anos de seu pai, que está viajando pela Marinha. Além de ter que aturar a madrasta, ele recebe a notícia de será obrigado a se mudar da Califórnia para sua cidade natal, Illinois. A vida não tinha mesmo como ficar pior...
Ashtyn se esconde atrás de uma fantasia da vida perfeita: boa aluna, a única menina – e capitã! – do time de futebol americano da escola e namorada do quarterback promissor. Tudo parecia um conto de fadas. Ainda assim, ela se sente deslocada, e tem um plano para deixar tudo pra trás e correr em busca da bolsa de estudos em alguma faculdade bem longe de sua vida atual.
Tudo o que Derek menos quer é participar de mais um drama familiar – já bastam os seus. Agora, ele se vê preso a uma casa estranha, com pessoas que não conhece e em uma cidade bem diferente do que está acostumado. O que ele não esperava era que aquela garota briguenta e fã de junk food seria capaz de mexer tanto com seus sentimentos. Ainda mais ele, tão acostumado a descartar meninas por aí.
Para azar – ou sorte!? – de Ashtyn e Derek, o destino ainda guarda mais uma reviravolta na manga. Mesmo com hábitos, ideias e sonhos completamente opostos, um desejo incontrolável surge entre os dois e, juntos, eles enfrentarão o desafio de vencer os preconceitos e os tabus da cidade em que vivem, além de seus próprios medos, para se entregarem completamente a uma paixão avassaladora.

Li a resenha desse livro em algum blog que agora não me recordo qual e achei a premissa super bacana e fofa, então como gosto muito de young adult coloquei ele na minha lista longa de leitura. Deu para perceber que ele acabou cortando fila e valeu muito a pena. É o tipo de livro que tu lê em poucas horas e se não fosse o sono eu realmente teria lido em uma única sentada. Não da para sentir as páginas correndo e com as situações que o casal passa eu só ficava mais apaixonada pela obra. Não vou negar que ele tem vários clichês que fazem parte do gênero, mas mesmo com os clichês ele consegue dar algo a mais para o leitor. Pelo menos eu acabei me sentindo assim.
Acho que ter esperança é melhor do que desistir e pensar que a vida vai ser uma droga para sempre.

O livro é narrado em primeira pessoa pelos personagens principais: Ash e Derek. Ele é o tipo de garoto que não está nem aí com nada. Suas atitudes podem fazer algumas pessoas o considerarem o badboy, mas eu não o vi com essa característica. Na verdade o que eu vi no menino foi só a necessidade enorme de chamar a atenção e um nível muito grande de carência. Considerando que ele é um adolescente e tudo o que ele passou eu até que o compreendo; Além do fato, claro, de que por mais que essas características não sejam legais elas também não são predominantes na obra de uma forma ruim. Ash já é uma menina adepta ao desapego. A unica coisa que realmente importa para ela é o futebol e é somente nisso que ela se agarra e foca a sua vida. Seus dramas familiares a atordoaram desde muito nova e por isso ela pode parecer fria quando o assunto é sentimento. Ela tem um namorado que, honestamente, é um chato imprestável. Mas Ash não é só isso; Ash é uma protagonista que mostra de uma forma simples e clara como é ser mulher (e adolescente) nos dias atuais, onde temos a pauta feminista tão evidenciada. Ela tem seus extremos na personalidade e atitudes. Uma hora é a girl power capitã do time de futebol (onde ela é a única menina) e depois ela acaba sendo a garota ingênua em seu relacionamento cedendo a desejos que não são seus. A forma como a autora trabalhou com a personalidade de Ash ao longo do livro e o quanto ela foi amadurecendo foi bem sutil, mas certeira. Ninguém dorme e acorda madura, entende? No caso desta personagem foi tudo trabalhado aos poucos de acordo com cada acontecimento da obra.
A melhor coisa em ter amigos íntimos é que eles sabem sobre sua vida. A pior coisa em ter amigos íntimos é que eles sabem tudo sobre sua vida.

O que não funcionou muito bem para mim na obra foram algumas situações criadas pela autora que me fizeram duvidar da minha própria inteligencia. Sabe, quando acontece aquele amor imediato que tanto irrita os leitores? Bom, neste livro ele acontece no primeiro dia em que eles se conhecem, mas o pior ainda: a situação que eles se conhecem é bem hilaria, mas que poderia representar um certo perigo para Ash e mesmo assim tudo o que ela pensava é no quão gostoso ele é. Desnecessário. E tem aquela velha mania do "eu preciso me afastar delx" que persiste durante todo o livro e da muita raiva deles. A situação que eles se encontram é diferente, jé que eles moram na mesma casa e se vêem todos os dias e praticamente todas as horas, então por conta disso a aproximação é muito maior do que com outros casais de romances YA, mas mesmo assim não me entra na cabeça esse amor louco que surge do nada. Teve outras situações que eu fiquei matutando, mas não vou dar exemplos porque pode conter spoiler e não é a intenção aqui.

É, tive meus momentos de raivinha mas a leitura foi extremamente prazerosa. Apesar dos deslizes tem muitos momentos engraçados principalmente durante os capítulos em que Derek narra. Ele se tornou um dos meus personagens mais queridinhos, pelo menos deste ano. Além do mais o livro nos mostra que é impossível ser feliz sozinho e não no sentido amoroso da coisa, mas também em relação família e amigos. A autora trabalhou bem nesse aspecto e acaba sendo um grande diferencial do livro.

23 comentários:

  1. Parece ser uma leitura muito boa! Já li boas críticas a respeito dele e tenho muita vontade de ler! A dica está anotada rs!
    Beijos,
    Luana Agra - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Silviane,

    Gostei do enredo, e bem, às vezes a gente se irrita com os personagens ou coma história e mesmo assim adoramos o livro rsrsrsrs acontece!

    Bjs, Michele

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil! Sempre vejo elogios para os livros da autora, mas nunca li nada dela. Eu gostaria de conferir Química Perfeita, mas não acho e foi Amor em Jogo que comprei para ler algo dela. Gostei de ver seu ponto de vista, me situou no que vou encontrar.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oie Sil =)

    Já li esse livro e adorei <3 aliás acho que tudo que essa autora escreve é meio enfeitiçado rs... Porém confesso que não curti muito o final, achei muito rápido sabe? Mas mesmo assim é um livro que recomendo para quem está em busca de uma leitura mais leve e fofa *-*

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. OI
    eu gostei do casal Ash e Derek e ele realmente não lembra um badboy, quando eu li foi super rápido também, por conta que a história fluía bem.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil,
    Não li esse livro ainda, mas tem dois livros dessa autora que eu amo de paixão e que infelizmente não lançaram aqui no brasil que é a duologia Paradise.
    Só por ser da mesma autora com certeza vou ler.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  7. Helloo, Sil! Tudo numa nice?!
    Eu li esse livro há um tempão atrás, eu estava viciada nos livros da autora e quando vi que a Globo lançou esse corri para conferir. Eu gostei, apesar de achar um pouco clichê comparado aos outros e porque eu fiquei pensando um pouco: eu já vi isso. Mas nas obras dela, é claro. A leitura para mim fluiu bem rapidinho também e eu gostei demais. Mas ainda prefiro a trilogia de Química Perfeita. Acho que porque foram os primeiros e eu não fiquei com a impressão de já ter visto isso. Eu também gostei do Derek, mas essa parada de amor tipo, pirando geral de cara não cola comigo também não.
    Beijin...
    http://piecesofalanagabriela.blogspot.com.br/2016/04/semanario-academico-experiencia-de.html

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sil

    Não conhecia esse livro. Que bom que vc gostou! Esse sono te trolando, hein! Hahahahha
    Ai... também não gosto de amores instantâneos! Gente, isso não exite! Pose existir atração, mas amor? Sei não, hein...hahahaha
    Gostei da personalidade de Ash, foge bastante do estereótipo ao qual estamos acostumados, né?
    Apesar de eu não curtir muito YA, acho que leria o livro!


    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ~ Participe do Concurso Cultural O Sorriso da Hiena!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil!
    Eu já li um livro da autora e gostei muito da escrita dela. Esse livro está na listinha de leitura, mas acho que ele não vai passar na frente hahahha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  10. Oi Sil.

    As vezes ficamos com raiva de um personagem por causa das situações que ele não mostra maturidade na hora certa, eu fico com um pés atrás com um personagem assim. Mas sua resenha mostrou que o livro contém uma história boa e que vale a pena ler. Vou anotar a dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Ola Sil lindona eu gostei da premissa do livro, mas assim como você esses amores rápidos precisam ser bem trabalhados para convencer o leitor, caso contra´rio fico meio vazio o relacionamento, fiquei feliz em saber que houve crescimento dos protagonistas ainda mais ela sendo adolescente. Acredito que a autora poderia ter trabalhado a convivências deles como base para o relacionamento. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, Silviane.
    Eu diferente de você não sou muito fã do gênero. Acho todos eles muito parecidos. E já estou farta de ler livros com amor miojo. Será que eles não percebem que isso não existe. Existe sim atração física a primeira olhada, não amor, que demora tempo para acontecer. Acho que não lerei esse livro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  13. Oie...
    Confesso que também li uma resenha desse livro por esses dias e fiquei igualmente encantada, porém, ao ler sua resenha me desanimei um pouco, pois, esses romances a primeira vista me irrita bastante, prefiro quando o casal se conhece aos poucos e vai evoluindo em uma relação mais duradoura.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil, sua linda, tudo bem?
    Eu não me importo muito quando o amor é rápido demais, pois realmente acredito em amor à primeira vista. Mas o texto, a forma como a autora desenvolve esse sentimento, tem que me convencer. Caso contrário, também fico: como assim??? Risos... Estou louca para ler esse livro, parece ser muito fofo, tirando esse detalhe. E você não acreditar, eu descobri essa autora há dois anos atrás quando um livro dela chamado "Regras da Atração" estava sendo muito comentado, mas nunca encontrei aqui para comprar. E inclusive, já tem o segundo livro Química perfeita". Que bom saber que tem um livro dela aqui de fácil acesso. Gostei muito da sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Silviane!
    Adorei a sua resenha! Gosto muito de livros leves e de fácil leitura, principalmente para intercalar com aqueles dramas de tirar o fôlego! Pela resenha, imagino que seja um livro que quebra paradigmas pelo fato de o personagem masculino ser carente e querer chamar a atenção e do personagem feminino gostar de futebol! Interessante isso!
    Também gostei de saber que o livro tem seus momentos engraçados, vou procurar para ler.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil, de vez em quando adoro ler um Ya rápido e engraçado para sair dos livros mais pesados, e tive a impressão que este livro traz exatamente isso. Não li a sinopse pra não pegar informação demais, mas adorei sua resenha, exceto por essas passagens absurdas que vc citou e pra falar a verdade esse amor instantâneo tbm me irrita, mas fiquei curiosa com o livro e vou ver se consigo ler em breve

    ResponderExcluir
  17. Oi Sil, tudo bem? Confesso que também curto o gênero apesar do pesares kkkkk Pelo que percebi você tem as mesmas raivas que eu, nunca consegui entender esse negócio de amor a primeira vista. Entendo atração a primeira vista, mas não amor. Acredito que sempre role isso nos young da vida pra demonstrar que tudo na adolescência é muito intenso mas mesmo assim não cola comigo. Mas no mais a leitura parece ser agradável e curti sua resenha, me deixou curiosa apesar dos pontos negativos! Bjosss

    http://www.porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Realmente, a premissa é fofa, bem juvenil, a começar pela capa. Os personagens são bem distintos, gostei das características de Ash. Também sou adepta ao desapego. ‘Sabe, quando acontece aquele amor imediato que tanto irrita os leitores?’ Isso não me irrita e na vida real é super natural. O que me irrita enquanto leitora é aquele romantismo chato.

    ResponderExcluir
  19. Oie
    Ainda não conhecia o livro e a autora, mas tem um enredo bem interessante e que chamou minha atenção.
    Adorei sua resenha.

    Beijos ;)
    http://www.febredelivro.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Eu gostei da obra, acho que ele funcionou mais pra mim, rsrs. Não me irritei com o que você desgostou, achei uma história boa e fofinha. rsrs Queria ler outras obras da autora. *-*
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  21. Bom dia, Sil! Tudo bem?
    Esse é o tipo de livro que eu gosto bastante de ler, principalmente quando estou de ressaca literária. Apesar de abordar temas que eu curto bastante, é o tipo de obra que eu consigo ler para relaxar. Eu não conhecia a história, e fiquei bem curiosa para saber o que Ash andou aprontando (e como ela lidou com todos os seus dilemas). Você disse que a autora pecou um pouco em alguns momentos, e geralmente esses são os pontos que eu simplesmente deixo passar durante uma obra que vinha me agradando (e é o que eu mais tenho visto, autores que cometem pequenos deslizes só para se igualarem ao resto da galera que tá fazendo sucesso). Enfim, no final acabou sendo uma leitura prazerosa e é isso que importa...

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  22. PERA. Ela joga num time de meninos, foi isso mesmo que eu entendi? ADOREI.
    Adorei tudo o que vocÊ falou da Ash e já quero ser amiga, dar conselhos e discutir futebol.
    Fala procê que fiquei com meu boy e uma semana depois tava namorando PORÉM não era amor ainda não, isso foi com o tempo, então, não consigo entender esses amor estantaneo mesmo não, nem esses pensamentos de "que cara gostoso" que povoa a mente da garota enquanto ela atravessa a rua sem olhar (exemplo).
    E não gosto muito de YA pq me irrita, mas talvez, por causa da Ash que curti, eu leria esse livro.
    beijo

    ResponderExcluir
  23. Ei, tudo bem?
    A premissa não me chamou tanta atenção assim e depois que li a resenha percebi que o livro não vai fazer o meu estilo. Eu gosto muito do gênero, mesmo com suas fórmulas clichês, mas tem algumas histórias que de cara você percebe que não bate com seu estilo, e isso aconteceu comigo com esse livro. Fico feliz que tenha curtido, mesmo com as raivinhas que passou durante a leitura, mas não vai rolar pra mim.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar no Estilhaçando Livros. Se você tiver um blog deixa seu link que vou retribuir a visita com o maior prazer.