02/12/16

Pré Venda: A Noiva Devota — Mari Scotti


Oi, oi gente! Final de ano e ta tudo corrido, né? Mas prometo que logo volto.
Hoje vim falar rapidinho dessa novidade linda da Mari Scotti.

A Noiva Devota
Família Hallinson #2

23/11/16

Resenha: Minha Vida Mora ao Lado



Título: Minha Vida Mora ao Lado
Autora: Huntley Fitzpatrick
Editora: Valentina
Páginas: 320
Sinopse: “Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”
Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe. Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

Quando vi essa capa simplesmente me apaixonei! O título também me chamou a atenção e claro que a premissa não fica para trás. Minha cabeça gritou mais e mais expectativas mesmo sem ler nenhuma resenha do livro, ou se quer (até aquele momento) conhecer pessoas que já haviam lido. Não me decepcionei com a leitura mas esperava um pouco mais de... drama. Algo que me fizesse pensar "puta merda esse livro é incrível", mas esse pensamento não veio a tona. Infelizmente.

21/11/16

Sorteio de Natal



Os blogs amigos, Da Imaginação à Escrita, Estilhaçando Livros, Re.View, Pobre Leitora, O Maravilhoso Mundo da Leitura, Livros de EliteEi Nati e Livros e Marshmallows se reuniram para fazer do seu natal mais literário! Vamos sortear 8 livros para um leitor sortudo! Para participar, é muito simples, basta preencher as opções do formulário abaixo, são todas chances extras, ou seja, quanto mais você preencher, maiores serão as suas chances de levar 8 livros para casa! Não esqueça de ler o regulamento e boa sorte!

20/11/16

Promoção: Natal da Nati

Ei pessoal!Esse é o primeiro Natal com o novo blog e achei que era digno de uma grande comemoração. Por isso me juntei a alguns convidados pra fazermos uma grande festa, cheia de prêmios pra vocês! Estou muito animada e espero que vocês gostem e participem bastante! E desde já, agradeço a todos os convidados que toparam entrar nessa festa comigo.
Serão dois ganhadores, um pra cada formulário, que irá ganhar todos os prêmios do mesmo. Ou seja, você pode participar dos dois sorteios, mas serão ganhadores diferentes pra cada formulário. Fiquem atentos às regras, ok?
— Nati 

16/11/16

Resenha: Sociedade da Rosa


Título: Sociedade da Rosa (Jovens de Elite #2)
Autor(a): Marie Lu
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 336
Leia a resenha de Jovens de Elite
Livro cedido em parceria com a editora Rocco
Sociedade da Rosa é o segundo volume da saga de fantasia medieval Jovens de Elite e mostra a jovem Adelina Amouteru com sede de vingança. Depois de ser renegada pela família, ela é traída por aqueles em quem confiou, e parte em busca de outros malfettos — sobreviventes da febre do sangue que, como ela, possuem dons fantásticos —, para formar um exército próprio e combater a Inquisição do Eixo. Mas o ódio e o medo que a alimentam podem levá-la por caminhos perigosos, e uma oferta tentadora vai testar a verdadeira natureza dos seus poderes e de sua personalidade. Uma sequência de tirar o fôlego para uma saga épica.

Tem um grande problema com trilogias: o segundo livro nem sempre agrada os leitores. Apesar de ter gostado de Sociedade da Rosa achei que ele foi um pouco lento com alguns acontecimentos e vou tentar explicar meu ponto de vista nesse texto sem dar spoilers. rs

09/11/16

Resenha: Os Homens que não Amavam as Mulheres


Título: Os Homens que Não Amavam as Mulheres (Millennium #1)
Autor(a): Stieg Larsson
Editora: Cia das Letras
Páginas: 528
Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois... até um momento presente, desconfortavelmente presente.

Essa é uma resenha que facilmente poderia fazer parte daquele projeto relendo e resenhando (estamos em novembro e já falhei nele kk) mas infelizmente não é. A primeira vez que li esta obra foi em meados de 2011 e naquela época eu não era uma leitora tão ativa e lembro-me de ter ficado apaixonada por este livro. A releitura não me fez mudar de ideia mas me deu outras impressões sobre a obra. Cinco anos se passaram e muita coisa mudou em mim. Minha percepção da sociedade e opinião sobre ela. Hoje em dia o feminismo é um assunto muito mais recorrente no dia a dia e posso dizer que sei um pouco mais sobre o que significa isso; assim como ao longo desses anos eu acabei me interessando mais por outros assuntos que são tratados na obra (menos economia e tal). Então com isso a leitura se tornou muita mais séria, com um novo significado, do que como apenas uma leitura de ficção. O fato é que Lisbeth continua sendo uma heroína a sua maneira, no meu ponto de vista. Eu ainda não sei pelo que ela passou e espero que seja algo que o autor tenha inserido nos outros dois volumes da trilogia, mas o pouco que aparece neste eu com certeza me apaixonei por ela. Uma personagem forte e difícil de ser descrita. Em primeiro lugar Lisbeth é tudo o que a nossa sociedade ignora e às vezes até odeia. Não nego o fato de ela ser uma criminosa, mas acho que a nossa maneira somos todos. Gosto da forma como ela vai atrás do que quer, seja para o bem ou para o mal. Sua frieza e até o ponto em que ela começa a ceder. Ela é uma personagem difícil de entender completamente mas que conquista o leitor.

07/11/16

Filme: Doutor Estranho

Título: Doutor Estranho 
Direção(a): Scott Derrickson  
Ano: 2016
Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) leva uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo.





Fomos eu, meu marido e minha sogra assistir Dr. Strange e amamos. Em primeiro lugar, fiquei encucada em como eles traduziram o sobrenome do Dr. Stephen Vincent Strange para simplesmente Dr. Estranho, mas tudo bem. Até porque isso não prejudicou (nenhum pouco) o filme. É incrível como a Marvel tem boa aceitação do público. É incrível que, os mais acostumados à família Marvel, mesmo após o filme acabar, esperam sentados sem pressa de ir embora. Uma marca da Marvel além da comicidade. É super divertido assistir um filme da Marvel com aventura e ação garantido, mas com uma belo show de alívio cômico.